Mamãs estejam sempre alertas!!!

20.4.06

Segurança na água


A Realidade dos AfogamentosTodos os anos, na Europa, morrem mais crianças em acidentes do que por cancro ou doenças respiratórias. Destes acidentes, os afogamentos constituem a segunda maior causa de morte e lesão infantil, segundo dados da Unicef 2001.
Em Portugal, para além de serem a segunda causa de morte acidental em crianças, com cerca de 30 vítimas mortais por ano também provocam, com frequência, lesões neurológicas graves e irreversíveis nos sobreviventes. E o problema não pára aí: dados Holandeses (1998-2001) mostram que, por cada morte, há 140 crianças hospitalizadas e cerca de 2800 em observação em Serviços de Urgência.
Portugal possui índices de afogamento relativamente elevados durante todo o ano mas, durante o verão, os afogamentos tendem a aumentar devido ao acréscimo no número de turistas e no aumento da exposição das crianças à água. Para a época balnear de 2005, uma vez mais, a nossa actuação na prevenção dos acidentes com crianças relacionados com água se torna essencial.
A água exerce um enorme fascínio sobre as crianças e isso é óptimo pois trata-se de um elemento indispensável para o desenvolvimento e bem estar delas. O contacto visual, auditivo e táctil com a água é um componente indispensável para um desenvolvimento equilibrado.
Mas, ao contrário do que muitos pensam, a maior parte dos afogamentos não ocorre somente nas praias, mas em ambientes pouco prováveis como a banheira, lago de jardim, poço, tanque de lavar a roupa ou de rega, rio, ou mesmo baldes e alguidares.
A Morte por Afogamento é Rápida e Silenciosa...E a Solução depende de Todos!
Fique atento para as recomendações que devem ser seguidas e divulgadas:
Vigie activamente e em permanência a criança na água ou perto dela; em férias, redobre a vigilância.
Esvazie baldes e alguidares.
Escolha praias e piscinas públicas vigiadas.
Vede a sua piscina, tanque de rega ou o lago do jardim. Cubra adequadamente os poços. É importante dificultar o acesso das crianças pequenas à água através de barreiras físicas.
Utilize auxiliares de flutuação: coletes e braçadeiras, bem ajustados ao corpo da criança.
Ensine as crianças a nadar e a Ter comportamentos seguros na água.
Respeite a segurança em embarcações aquáticas.
Em caso de emergência, chame o 112.
Tire um curso de socorrismo: isto pode ajudar a salvar uma vida.
A Morte por Afogamento é Rápida e Silenciosa...E a Solução depende de Todos!